Artigos

Construir a carreira é construir a própria vida!

Construir a carreira é construir a própria vida!

23 / 08 / 2016

Existem muitas pessoas insatisfeitas com suas vidas profissionais. Na maioria das vezes não gostam da atividade em que estão realizando e não fazem nada para mudar, acreditando que a situação irá se resolver por si só, ou então, pensam que não têm capacidades de mudar tal situação, declaram que já estão em uma idade avançada e são inúmeras as desculpas para permanecerem na zona de conforto.

O caminho que devemos trilhar para conquistar a satisfação profissional é simples, mas não é fácil. Precisamos integrar o mundo interno com as necessidades do mundo externo.

O mundo interno é o nosso próprio “eu”, identificando nossas múltiplas vocações, os interesses pessoais e nossas habilidades. O autoconhecimento direciona o caminho, permitindo enxergar sonhos, desejos e projetos mais íntimos, que na maioria das vezes não temos consciência dessa informação, mas que sem percebermos, são eles que conduzem nossas vidas se mostrando em nossos interesses sociais, culturais, hobbies e nas tarefas que gostamos de realizar em momentos de lazer. Identificar a área de interesse (o que você deseja realizar profissionalmente) é o primeiro passo para a satisfação profissional.

“O presente e o passado revelam nosso jeito de ser e o futuro nossos sonhos e potencialidades.” (Mariá Giuliese). Segundo Mariá Giuliese, psicóloga e autora do livro “O jogo da transição”, relata a importância do autoconhecimento que é um forte aliado para lidar com o mundo externo.

A partir do momento em que você define exatamente aonde quer chegar, fica mais fácil se posicionar em relação ao mundo externo, ou seja, o relacionamento com familiares, amigos, chefes, professores e todas as pessoas pelo qual acabam influenciando nossas vidas. Também podemos dizer que, é construída em função das demandas do mercado e impulsionada por processos econômicos e sócios culturais.

O fato de ignorarmos nossos interesses e aptidões (mundo interno), vivendo em função dos estímulos dos outros (mundo externo), nos tornamos pessoas infelizes, provocando angustia e sofrimentos psíquicos. Pelo simples motivo pelo qual as nossas necessidades e interesses pessoais não desaparecem com o tempo, e sim, causam uma pressão cada vez maior se não forem atendidas. Existem casos em que a pessoa não tem oportunidade de escolha como ter que trabalhar em um empreendimento familiar. Nesta situação, podem ser amenizadas através de hobby ou alguma atividade extra.

Para termos satisfação em nossas carreiras, devemos agregar o mundo interno (interesses pessoais, habilidades e vocações) com o externo (competências, experiências desenvolvidas e o interesse do mercado). Geralmente são aquelas atividades que quando você está realizando, nem percebe a hora passar, é frequentemente solicitado para realizar tal atividade, tem interesse em aprofundar o conhecimento e que geralmente são chamadas de hobbies, atendendo as necessidades do mercado.

Confúcio disse: Encontre um trabalho que adora e nunca mais trabalhará um dia se quer em sua vida.

Construir a carreira é construir a própria vida!

Cecília de Lara Yamashita – CRA-RJ 86172
Coach de carreira
www.delaracoaching.com.br
contato@delaracoaching.com.br


Sobre a Autora

Autor

• Bacharelado em Administração de Empresas (Universidade Candido Mendes/Tijuca-RJ)
• Pós Graduação em Recursos Humanos e Psicologia Organizacional
• Formação em Coaching (Minokamo-Japão/ Rio de Janeiro-RJ)
• Master Coaching de Carreira (Instituto de Coaching de Carreira/ São Paulo-SP)
• Formação em Eneagrama (Gente Plena/ Niterói-RJ)


Descobra sua personalidade